Considerações Finais

O objetivo desta pesquisa foi compreender o fluxo especulativo da criptomoeda Bitcoin ao se analisar o preço da moeda, negociado durante junho de 2017, averiguando a hipótese do impacto de notícias sobre o preço do Bitcoin. Com a finalidade de validar a metodologia, foi utilizado como aporte metodológico o Estudo de Eventos e o mapeamento do Fluxo Especulativo, cujo procedimento permitiu identificar pontos de influência de tensões informacionais no ativo Bitcoin, negociado no par BTC/USD nas casas de câmbio estrangeiras, durante o período de 01 de junho de 2017 até 30 de junho de 2017.

Na primeira janela de observação definida, a primeira semana de junho, definida entre 1 e 7 de junho, quando foi divulgado que os Estados Unidos saíram do acordo de Paris, fez com que o preço do dólar em relação ao euro despencasse 0,63%. Considerando o preço do Bitcoin no mesmo período, verificamos uma valorização de 5,46%. É importante ressaltar a relevância do impacto de uma notícia que diretamente não tem nenhuma relação com o Bitcoin, porém, se mostrou determinante para uma considerável alta diária.

A segunda janela de observação, definida como o período entre 8 e 15 de junho, foi consideravelmente mais tranquila em termos de notícias e tensões internacionais, ocasionando uma estabilidade nos preços das criptomoedas. Há de se considerar, porém, que durante essa semana, houve a maior variação do mês, com as máximas e mínimas de preço ocorrendo nesta semana. É preciso salientar também, que nesta mesma semana, várias análises técnicas relacionadas ao Bitcoin foram postadas, ocasionadas pelo grande marco que foi o preço da moeda atingir os 3,000 dólares.

Durante a terceira janela de observação definida, a terceira semana de junho, definida entre 16 e 23 de junho, ocorreram diversos ataques de vírus ransomwares pelo mundo, e esse tipo de vírus costumeiramente cobra o resgate da máquina em criptomoedas, desta forma, o Bitcoin ganhou notável repercussão na mídia convencional, porém de forma negativa. Deste modo, muitos investidores decidiram retirar seus investimentos em Bitcoin, temendo uma associação leviana à sua fama, em razão disto, o fluxo migratório de traders de Bitcoin desceu bastante, com a maioria dos negociadores vendendo suas posições no mercado, causando uma queda vertiginosa nos preços.

Durante a última janela de observação definida, a quarta semana de junho, definida entre 24 e 30 de junho, ocorreu mais um ataque de vírus ransomwares, desta vez foi o vírus Petya que ganhou destaque, difamando ainda mais a fama das criptomoedas junto à comunidade global. Nesta semana ainda ocorreu a prisão de um operador de uma exchange ilegal, chamado Anthony Murgio, reforçando o viés marginal e criminoso das criptomoedas pela mídia.

É possível inferir então, que essa semana foi uma das piores do ano para o Bitcoin, porém, ainda sim, a criptomoeda encontrava-se com seu valor duplicado em relação ao início do ano. É necessário, também, destacar que eventos de grande magnitude como um ataque global geralmente leva algumas horas para se refletir no mercado. Como foi possível observar, as consequências do ataque do Petya só refletiram apenas nos dias seguintes, com desvalorizações consecutivas.

Neste trabalho foi utilizado o estudo de eventos como aporte teórico, esperamos ter esclarecido como esta metodologia pode ser utilizada no âmbito das criptomoedas e que a interpretação proposta desta metodologia tenha sido passada de maneira clara, principalmente por se tratar de uma temática nova, surgiram dificuldades como: falta de material confiável para pesquisa, falta de fontes de pesquisa confiável. Sugerimos então a criação de novas pesquisas com base nesta, buscando esclarecer os pontos ainda vagos, como quais os tipos de notícias exercem mais influência na variação do preço, ou até mesmo uma análise informacional da tecnologia blockchain e como esta pode revolucionar o armazenamento de dados, agregando valor à grande área da Ciência da Informação.

Com essa análise, esperamos possibilitar que gestores de informação, analistas de mercado e economistas possam avaliar a importância competitiva da Gestão da Informação e suas ferramentas dentro das suas organizações e dos seus sistemas de informação, diante de um novo cenário de inovação social e tecnológica, visto que, em um contexto em que a sociedade não conhece as atividades de um Gestor da Informação, as pesquisas com caráter prático potencializam a inserção deste profissional no mercado.